Desporto

A máquina Jardim não tem tempo para pausas

Triunfo inequívoco sobre o Lorient (4-0) isola os homens do Principado na liderança da Liga francesa


Mais um fim de semana, mais uma demonstração de força do Mónaco de Leonardo Jardim. Depois da escorregadela do Nice, os homens do Principado tinham na receção ao Lorient a oportunidade de se isolar na liderança da Ligue 1, e não podiam ter sido mais convincentes: 4-0, com três dos golos apontados na primeira parte. Ao todo, são já 90 esta temporada – 64 só no campeonato!

Boschilia e Germain bisaram ambos, com Bernardo Silva também em plano de evidência: assistiu para o segundo golo do brasileiro e recuperou a bola no lance do quarto. João Moutinho foi lançado aos 69 minutos. Nos visitantes, Cafu deu o seu lugar a Wakaso (ex-Rio Ave) logo ao intervalo.

joão mário resolve

Outro português esteve em evidência a nível internacional: João Mário. Lançado aos 55’, o médio ex-Sporting apontou dez minutos depois, à ponta de lança, o único golo no difícil triunfo do Inter de Milão no terreno do Palermo (1-0). Este resultado permite aos Nerazzurri ultrapassar o crónico rival AC Milan e entrar no comboio europeu – ocupam agora a quinta posição.

Mais folgada na frente está a Juventus, que venceu a Lázio logo de manhã: 2-0, golos de Dybala e Higuaín. O adversário do FC Porto nos oitavos de final da Liga dos Campeões, que ainda tem um jogo em atraso, continua com um ponto de vantagem sobre a Roma, que venceu 1-0 na receção ao Cagliari de Bruno Alves.

o primeiro desaire

Em Inglaterra, Marco Silva somou a primeira derrota ao comando do Hull City na Premier League: 0-2 em Stamford Bridge. A equipa do técnico luso deu boa réplica, mas não conseguiu evitar os golos de Diego Costa e Cahill, permanecendo no 19º posto. O Chelsea lidera agora com oito pontos de vantagem sobre o segundo, o Arsenal, que venceu o Burnley com um penálti de Alexis Sánchez à Panenka... aos 90’+8’.

 

Os comentários estão desactivados.