Desporto

NBA. A derrota mais pesada de uma história com 70 anos

Os Los Angeles Lakers caíram perante os Dallas Mavericks por uma diferença nunca antes vista, desde que a equipa californiana foi fundada

A crise continua instalada nos outrora tricampeões (2000,2001,2002) da Liga Norte-americana de Basquetebol (NBA) e, mais recentemente, bicampeões, 2009/2010: os Los Angeles Lakers.

Fundada em 1947, aquela que é considerada uma das tradicionais equipas da NBA caiu em desgraça, na madrugada de domingo, depois de perder com os Dallas Mavericks por uma diferença de 49 pontos! num resultado final arrebatador (122-73). Além do desaire, o 32.º da temporada, e do último lugar que o conjunto da Califórnia assume na Conferência Oeste, os LA Lakers consumaram aquela que é a derrota mais pesada da história da equipa desde que foi estabelecida.

Luke Walton, treinador dos Lakers, justificou-se: “o que mostrámos aqui não é o que somos”, naquilo que considerou ser um “jogo frustrante”.

Frustrante acabou mesmo por ser a prestação da equipa visitante ao reduto dos Mavericks, onde apenas dois jogadores dos Lakers, Louis Williams e Jordan Clarkson, pontuaram acima dos dois dígitos: 15 e 10, respetivamente. Uma equipa pouco convincente e sem dificuldades de ultrapassagem permitiu aos Mavericks instalarem-se na 13.ª posição da tabela da mesma Conferência.

Até ao jogo de domingo o descalabro dos Lakers tinha meta fixada nos 48 pontos. Uma marca não tão distante na história dos Lakers e renovada na última temporada pelos Utah Jazz (123-75), depois dos LA Clippers em 2013/14 se tornarem os pioneiros na maior diferença de pontos (142-94) arrancados diante a atual equipa de Luke Walton... até há dois dias.

Esta foi a décima derrota dos Lakers por uma diferença igual ou superior a 40 pontos.

Com 48 jogos disputados até ao momento, os Lakers somam 32 derrotas e apenas 16 vitórias. Desde o início do ano, os Lakers perderam oito dos doze jogos realizados. O único apontamento positivo, se assim se pode classificar, é que o conjunto de Walton já atingiu em pouco mais de metade da presente época o mesmo número de vitórias conseguidas no total da última temporada.

Anos negros

Desde 2012 que os Lakers não voltaram a entrar nas contas dos playoffs da NBA - torneio que reúne as melhores oito equipas presentes em cada Conferência, Este e Oeste -, ano em que terminaram na 7.ª posição da tabela. E o verdadeiro problema é que desde 2012 que andam longe de voltar a ser um dos qualificados.

As últimas épocas ficam marcadas pelos constantes fracassos que se traduzem nos dois últimos lugares existentes na tabela do lado Oeste. Na última temporada, 2015/2016, os Lakers foram os últimos classificados (15.º), numa época em que venceram 16 jogos dos 82 disputados! Nas duas anteriores um registo um pouco (só mesmo um pouco) melhor. Penúltimo classificado (14.º) em 2014/2015, o mesmo conseguido em 2013/2014. Na altura, 15 e 27 vitórias foram as marcas conseguidas pelos Lakers, respetivamente.

Kobe Bryant deixa saudades

O resultado atingido pelos Lakers na madrugada de domingo está de tal forma aquém do esperado que as comparações não demoraram a surgir. A mais evidente remete à antiga estrela da NBA e da própria equipa californiana. Kobe Bryant, presente nos Lakers nos cinco títulos de campeão da NBA arremessados pela equipa, conseguiu há onze anos fazer mais pontos num só jogo que toda a formação californiana diante os Mavericks. A 22 de janeiro de 2006, Bryant anotou 81 pontos sobre os Toronto Raptors e tornou-se no segundo melhor marcador da NBA na categoria de ‘maior número de pontos na mesma partida’. Bryant era apenas superado pelos 100 pontos alcançados por Wilt Chamberlain.

A crise no balneário californiano continua a arrastar-se e, ao que parece, os melhores dias dos Lakers não estão para breve. O próximo desafio de Walton e companhia está agendado para esta quinta-feira, na deslocação ao reduto dos Trail Blazers (atual 9.º classificado da Conferência Oeste).

Warriors reforçam liderança

Sem surpresas continua o topo da tabela, liderada pelo Golden State Warriors.

Kevin Durant, Stephen Curry e Klay Thompson voltaram a dar nas vistas, desta vez em casa dos Houston Rockets. Em conjunto, o trio sensação da NBA assinou 63 pontos na vitória dos Warriors por 118-98.

A equipa orientada por Steve Kerr continua a provar que quer, literalmente, voltar a ser um dos candidatos ao título da NBA. Com 44 jogos cumpridos, soma 38 vitórias e cumpriu o sétimo jogo consecutivo sem perder. A melhor série vitoriosa da época apresentada pelos Warriors foram, no entanto, 12 vitórias seguidas.

Noutro campo entraram os San Antonio Spurs e os Cleveland Cavaliers em ação, no jogo grande da jornada. Os Spurs superiorizaram-se à equipa de LeBron James e venceram, fora de casa, com uma diferença de três pontos num jogo renhido e emocionante até aos instantes finais. Apesar da derrota os Cavaliers continuam líderes da Conferência Este e os Spurs mantém-se atrás dos Warriors, no Oeste.