Internacional

Republicanos querem voltar a dar permissão de porte de arma a pessoas com doenças mentais

A Câmara dos Deputados votou, esta quinta-feira, para impedir que Administração de Segurança Social possa continuar a informar o FBI sobre os beneficiários do seguro de invalidez que têm deficiências mentais para que sejam desqualificados na compra de armas.

Os republicanos do Congresso querem retroceder em relação a uma iniciativa do governo de Obama projetada para impedir as pessoas com doenças mentais de comprar armas.

Após o massacre de 2012 na Sandy Hook Elementry School, a administração Obama tomou uma serie de medidas para o controle de armas nos Estados Unidos da América.

Na altura o conjunto de medidas foi contestado pelos republicanos e pela National Rifle Association, defendendo que era necessário proteger “os direitos de todos os americanos, incluindo pessoas com deficiência” afirmou o republicano Sam Johnson referindo-se aos direitos da Segunda Emenda e citado no Huffington Post. 

A regra da administração de Obama exigiu que a administração de segurança social notifique o sistema de verificação de antecedentes criminais de qualquer deficiência ou beneficiários de renda suplementar de segurança que exigem que seus benefícios sejam pagos através de um representante porque eles são incapazes de lidar com suas próprias finanças. O Departamento de Assuntos de Veteranos segue uma política semelhante.