Política

Cavaco Silva conta episódios “desconhecidos dos cidadãos”

Livro vai ser lançado no dia 16 e chama-se “Quinta-feira e outros dias”

Cavaco Silva está de regresso para lançar as suas memórias sobre os mandatos presidenciais. O livro chama-se “Quinta-feira e outros dias” e vai ser lançado no dia 16 no Centro Cultural de Belém.

Cavaco Silva explica, numa pequena nota de apresentação da obra, que manteve até agora reservada “parte importante” da sua acção como Presidente da República com o objectivo de “defender o superior interesse nacional”, mas chegou a altura de “completar a prestação de contas aos portugueses dando público testemunho de componentes relevantes da minha magistratura que são, em larga medida, desconhecidos dos cidadãos".

O título do livro remete para as audiências entre o Presidente da República e o primeiro-ministro, que acontecem à quinta-feira. A maior expectativa recai sobre os governos de José Sócrates, já que a relação entre os dois foi bastante tensa a partir de certa altura. O caso das escutas foi uma das polémicas entre Belém e o governo de José Sócrates.

O livro tem 592 páginas e a capa tem uma fotografia do ex-presidente da República na varanda do Palácio de Belém, com vista para os jardins.

Ao longo de dez anos, Cavaco Silva conviveu com três primeiros-ministros. José Sócrates, Passos Coelho e António Costa. O fim do mandato ficou marcado pela resistência de Cavaco Silva ao governo do PS com o apoio dos partidos à sua esquerda. Cavaco mostrou-se contra um executivo apoiado por "forças partidárias antieuropeístas”.

Este é o terceiro livro que Cavaco Silva lança a relatar o seu percurso político. O primeiro começa na infância e vai até à primeira maioria absoluta. O segundo relata os oito anos que governou com maioria absoluta.