Economia

Há cada vez mais portugueses a recusar empregos

Um estudo da consultora Hays mostra que mais de metade dos trabalhadores portugueses recusou pelo menos uma proposta de trabalho em 2016.

Na esmagadora maioria dos casos, a recusa por parte deste profissionais esteve relacionada principalmente com o facto de o salário oferecido ser demasiado baixo. Para estas conclusões foram ouvidos mais de 840 empregadores e cerca de 2 600 trabalhadores.

A verdade é que, de acordo com esta análise, pode dizer-se que se tem assistido a um aumento da percentagem de profissionais que recusam ofertas de emprego. Analisando os últimos dois anos, a percentagem passou de 47% em 2015 para 53% no ano passado.

A Hays destaca ainda que, além do salário baixo, a falta de interesse no projeto e as condições contratuais também têm muito peso na decisão dos trabalhadores. 

"Os profissionais qualificados parecem ser cada vez mais seletivos na escolha do próximo projeto", explica a Hays, acrescentado que, este ano, o número de empresas que quer contratar é superior ao de trabalhadores que pretende mudar de trabalho.