Desporto

FC Porto. Nuno a torcer por tropeção do Benfica

Treinador dos dragões de olho na liderança caso as águias escorreguem na receção ao Arouca

O FC Porto vai a Guimarães este sábado, mas é o jogo de sexta-feira entre o Benfica e o Arouca que está à frente na mente de Nuno Espírito Santo. O treinador dos dragões acredita num tropeção das águias, que poderá abrir as portas da liderança à sua equipa. "Nada muda, jogar antes ou depois, o que interessa é ganhar. Sabemos que se o Benfica falhar, podemos ser líderes e, se não falhar, também temos de ganhar para continuar a pressionar", realçou o técnico portista, salientando porém não tirar ainda o Sporting da luta pelo título, apesar da distância pontual dos leões para o duo da frente - dez e nove pontos: "Estamos em fevereiro, seria um grande erro resumir a luta a dois. É certo que a classificação está apertada, há apenas um ponto a separar dois clubes, mas não descartamos ninguém. Focamo-nos em nós mas seria prematuro estar a colocar alguém de fora porque estamos a ver que há grandes dificuldades para conseguir pontos."

Em nove jogos fora para a Liga, o FC Porto venceu apenas quatro vezes. Algo que Nuno pretende contrariar, a começar já em Guimarães. "Temos como objetivo melhorar a prestação fora de casa. É fundamental encarar os jogos todos da mesma maneira. Só há um único objetivo: ganhar, ganhar, ganhar o jogo", salientou o antigo guardião, desvalorizando o facto dos vimaranenses terem melhores resultados fora de portas... e de ter agora às suas ordens o goleador Soares, até há duas semanas jogador do Vitória de Guimarães: "Não esperamos fragilidades. Seria um grande erro pensar assim, e não o fazemos. Consideramos o V. Guimarães uma grande equipa que, independentemente dos resultados fora ou em casa, é uma equipa competitiva, muito bem trabalhada, muito bem orientada. Soares? O bom de o ter é pelo contributo que dá e pelo seu rendimento. Se pudermos aproveitar alguma informação, faremos isso, mas temos todas as ferramentas enquanto equipa técnica para preparar o jogo. Estamos a fazer isso para chegar ao estádio, competir e conseguir o objetivo importante de três pontos. Queremos é competir. Sabemos que chegamos num bom momento, que os jogadores estão motivados, com vontade de continuar este caminho de sucesso que é de vitórias atrás de vitórias, e conquistar três pontos porque ainda não estamos onde queremos estar e a luta vai ser até ao fim. Da nossa parte, o que há é concentração no que temos que fazer para conseguir o objetivo final. Esperamos contribuir para um bom jogo e conquistar os três pontos. Estamos inegavelmente num bom momento e queremos demonstrá-lo."

Em vésperas da visita a um recinto onde os dragões não vencem há três anos, Nuno Espírito Santo abriu ainda uma exceção para falar particularmente de um jogador em especial: Casillas, em evidência frente ao Sporting. "O Iker está a fazer um bom trabalho. Tem um grande rendimento e é importante salientar isso", ressalvou o treinador do FC Porto, embora virando depressa o foco para o coletivo: "Se nós somos uma das equipas menos goleadas a nível europeu, é fruto do trabalho de toda a equipa. Não se resume apenas de um. Tem sido um grande trabalho defensivo por parte de toda a equipa."

Nuno foi ainda questionado sobre Otávio, que não voltou a ser titular desde que voltou de lesão. "O futebol são momentos. Sabemos interpretar esses momentos e todos os jogadores têm trabalhado de forma aplicada e determinada. Vão aparecer momentos para todos os jogadores. Já apareceram para o Ótavio e vão voltar a surgir oportunidades. O importante é que todos os jogadores estejam preparados para, quando a equipa técnica os chamar, darem rendimento imediato", sentenciou.