Desporto

Lusos assombram Wenger

Marco Silva venceu noEmirates há ano e meio e quer repetir a façanha, enquanto Leonardo Jardim é apontado ao banco dos Gunners.

Uma sombra portuguesa está a pairar sob Arsène Wenger. O longevo treinador francês comanda o Arsenal há 20 anos, mas termina contrato no fim da temporada e começa a ser cada vez mais questionado pelos adeptos dos Gunners, sedentos de um título nacional que não aparece desde o célebre campeonato sem derrotas em 2003/04.

Este fim de semana, o Arsenal – que vem de duas derrotas consecutivas, que o atiraram para o quarto lugar da Premier League, já a 12 pontos do líder Chelsea – recebe a visita do Hull City, renascido desde que Marco Silva assumiu o comando técnico. E o jovem luso já conhece o sabor de vencer no Emirates: conseguiu-o há ano e meio, para a Liga dos Campeões, quando ali celebrou um triunfo histórico no banco do Olympiacos (3-2).

No Hull, já levou de vencida o Manchester United e o Liverpool, em casa, e arrancou um empate a zero na visita a Old Trafford: o crédito em Inglaterra já está em alta... e o Arsenal de sobreaviso.

Mas há outro português a ensombrar Wenger: Leonardo Jardim – que eliminou os Gunners da Liga dos Campeões em 2014/15. É que o nome do treinador do Mónaco tem sido associado com insistência ao cargo do Arsenal para a próxima temporada...