Economia

Quase 35 mil portugueses preferem ter contas bancárias de serviços mínimos

Cada vez mais portugueses escolhem ter contas com encargos reduzidos. 

Prova disso é o facto de, segundo o Banco de Portugal, as contas de serviços mínimos terem aumentado 45% em 2016, para quase 35 mil.

Os dados avançados pelo regulador nacional mostram que, no ano passado, foram abertas 12 736 contas de serviços mínimos, 52% das quais contas novas, enquanto as restantes diziam respeito a contas que já existiam.

Este tipo de contas, que existem desde 2007, inclui uma série de serviços que são considerados essenciais como a manutenção da conta, o cartão de débito, entre outros.

Mas os números do ano passado não fogem do que tem sido a tendência dos últimos anos, já que este tipo de contas tem vindo a aumentar de ano para ano, desde 2012.

Recuando a 2007, é possível perceber que, por esta altura, apenas tinham sido criadas 1 841 contas deste género.