Desporto

Inglaterra. Wenger já admite deixar o Arsenal no fim da época

Veterano técnico francês está em final de contrato e tem sido muito criticado pelos adeptos

Há 20 anos ao comando do Arsenal, Arsène Wenger poderá estar a cumprir a última temporada nos Gunners. O técnico francês de 67 anos está em fim de contrato com os Gunners e tem sido duramente criticado nos últimos tempos, com muitas vozes a pedir a sua demissão, especialmente depois de nova goleada sofrida em Munique (5-1), às mãos do Bayern, na primeira mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Esta sexta-feira, pela primeira vez Wenger admitiu a possibilidade de deixar o Arsenal. "Aconteça o que acontecer, vou treinar na próxima época. Seja aqui ou noutro lado qualquer. Isso é certo", disse em conferência de Imprensa, remetendo para março ou abril uma decisão definitiva em relação ao seu futuro.

Garantindo estar habituado às críticas, Wenger relembrou ainda assim que pretende respeitar os seu valores. "Mesmo que eu me vá embora, o Arsenal não vai ganhar todos os jogos no futuro. O Arsenal não tinha cinco títulos europeus quando eu cá cheguei", atirou, completando: "É importante o clube tomar a decisão certa para o futuro. Gosto deste clube, e é muito importante que fique em mãos seguras."