Economia

Kraft Heinz retira oferta pela Unliver

A multinacional Kraft Heinz – detida por detido por Warren Buffett e pela brasileira 3G – retirou a “oferta global” de 143 mil milhões de dólares feita sexta-feira pela Unilever, que se opôs às negociações devido ao valor em causa.  

Segundo um comunicado conjunto, citado pela agências internacionais, a Kraft Heinz concordou, “amigavelmente”, retirar a proposta para fusão de ambas as empresas.

"A Unilever e a Kraft Heinz têm-se ambas em elevada consideração. (...) A Kraft Heinz tem o maior respeito pela cultura, estratégia e liderança da Unilever," refere o comunicado.

Na sexta-feira, quando propôs o negócio, a Kraft Heinz - dona de marcas como a Kraft, Heinz, Quero, ou Philadelphia - garantia ter feito uma "oferta global" pela Unilever – que detém, entre outras, as marcas Hellmann's, Rexona, Arisco, Dove, com o objetivo de "unir os dois grupos e criar uma companhia líder em produtos de grande consumo, com uma missão de crescimento a longo prazo e estilo de vida sustentável".

No entanto, respondeu a Unliver, “acima de tudo, [esta proposta] subestima a Unilever. Não encontramos qualquer mérito, seja financeiro ou estratégico, para os nossos acionistas. Não temos qualquer base para futuras negociações”.

No conjunto as duas companhias fecharam 2016 com vendas de 84,8 mil milhões de dólares um valor só superado pela Nestlé (mais de 90 mil milhões de dólares).