Desporto

Sérvia. Médio brasileiro deixa relvado em lágrimas após 90 minutos de abusos racistas (com vídeo)

Dérbi entre Partizan e RAD Belgrado manchado por cânticos raciais e sons de macacos vindos dos adeptos do RAD


É o primeiro caso conhecido de racismo num campo de futebol em 2017. O dérbi de Belgrado entre o Partizan e o RAD terminou com confrontos de parte a parte e um brasileiro lavado em lágrimas: Éverton Luiz.

A cumprir a segunda temporada no Partizan, o médio canarinho sofreu abusos raciais durante todo o encontro por parte dos adeptos do RAD, entre cânticos racistas a sons de macacos. Já na parte final do jogo, Éverton não se conteve e fez gestos na direção daquela bancada, motivando a ira dos jogadores adversários. A confusão só terminou com a ida das duas equipas para os balneários, numa altura em que o Partizan vencia por 1-0. "Não consegui esconder as lágrimas, fui alvo de racismo durante os 90 minutos. Além disso, os jogadores adversários apoiaram a situação, em vez de acalmarem", referiu o médio brasileiro no final do jogo.

Este tipo de incidentes está longe de ser inédito na Sérvia. Nos últimos anos, vários têm sido os casos de racismo em campos de futebol naquele país, apesar do campeonato local receber cada vez mais jogadores de raça negra.