Vida

T-shirts da série “Walking Dead” foram retiradas da loja Primark por passarem mensagem racista

Um porta-voz da Primark veio confirmar que a peça já está a se removida das lojas

A cadeia de roupa Primark anunciou que teve de retirar das suas lojas algumas t-shirts relativas à série “Walking Dead”, depois de terem sido feitas queixas afirmando que estas passavam uma mensagem racista e ofensiva.

Uma das camisolas mostrava o bastão de Negan, que é um dos vilões da história, enrolado em arame farpado e coberto de sangue. No thriller, Negan utiliza este objeto para esmagar a cabeça das suas vítimas e, quando o faz, costuma proferir a lengalenga ‘Eeny, Meeny Miny, Moe’ - frase também usada na peça de roupa para venda.

Devido à queixa de um casal residente em Sheffield, Inglaterra, a loja não irá continuar a vender a peça de roupa. Segundo os queixosos, esta é considerada uma rima racista.

“Ficámos chocados quando vimos a t-shirt com uma rima racista tão explícita. Era mesmo muito ofensiva e só quero acreditar e assumir que as pessoas que estiveram dentro do processo de produção desta t-shirt não estavam conscientes da mensagem subliminar que estavam a passar”, explicou um dos queixosos.

A rima é conhecida por terminar em “catch a nigger by his toe”, o que significa “agarrar um negro pelo seu dedo”. “A imagem está diretamente relacionada com as pessoas negras na América”, sublinhou.

Um porta-voz da Primark veio confirmar que a peça já está a se removida das lojas e garantiu que a t-shirt em questão cumpriu todos os requisitos legais que são necessários. “Qualquer ofensa causada pelo seu design foi completamente acidental pela parte da Primark e pedimos desculpa por tudo o que aconteceu”.