Desporto

China. Empresário arrasa Bruno de Carvalho por causa de Bas Dost

Paulo Teixeira diz que o presidente do Sporting usou suposta nega pelo avançado holandês para fazer campanha eleitoral

Paulo Teixeira, empresário luso-brasileiro que esteve em Portugal com um administrador-executivo do clube chinês Tianjin Quanjian, recorreu às redes sociais para negar, de forma veemente, a notícia que fez manchete no jornal "Record" de quarta-feira, a dar conta de uma suposta nega de Bruno de Carvalho a uma proposta de 40 milhões de euros daquele clube por Bas Dost.

Numa publicação intitulada "A PALHAÇADA DE BRUNO DE CARVALHO, o agente revela uma conversa telefónica com o presidente do Sporting, na qual este, depois de falar de Oriol Rosell, médio espanhol que se encontra emprestado ao Belenenses, questiona Paulo Teixeira sobre Bas Dost e o suposto interesse do Tianjin Quanjian. O agente assume que o nome do holandês chegou a ser falado no clube chinês, mas que o valor da sua cláusula de rescisão (60 milhões de euros) tornava a operação "totalmente inviável". A chamada telefónica terá acabado com Bruno de Carvalho a dizer que ia "falar com as pessoas" para tomar uma decisão, que não chegou a comunicar ao empresário.

Indignado com a manchete do "Record", Paulo Teixeira acaba a publicação desta forma: "Presidente, é muito simples: entendo que queira ser reeleito, mas de forma alguma que aceitarei que um cliente meu seja usado como seu cabo eleitoral. E mais lhe digo, contrariamente ao que está no corpo da matéria: sei que ao jogador a China lhe interessa; Nenhum profissional em seu perfeito juìzo e a beirar os 28 anos recusaria uma proposta de 8 milhões de euros ano livres de impostos."

 

Pode ler a publicação do agente aqui: