Internacional

Trump revoga medida que permitia aos alunos transexuais escolher a casa de banho a utilizar

Norma havia sido proclamada por Barack Obama e era muito aplaudida pela comunidade LGBT


Donald Trump, presidente dos Estados Unidos da América, revogou na noite desta quarta-feira uma norma, proclamada pelo antecessor Barack Obama, que permitia aos alunos transexuais utilizar as casas de banho e vestiários em função do género com que se identificam, ao invés daquele com que vieram ao mundo.

A medida de Trump deveu-se, de acordo com uma carta enviada às escolas públicas pelos departamentos de Justiça e de Educação do país, à confusão criada ao nível local por diversos litígios em tribunais do país. Em comunicado, o procurador-geral, Jeff Sessions, argumentou que o acesso dos estudantes transexuais às casas de banho e vestiários que coincidam com a sua identidade de género é um assunto sobre o qual devem ser os distritos escolares e os governos locais a decidir, e não o governo federal.

Na sua carta às escolas, o departamento de Justiça e o de Educação sublinharam que deve ser o sistema educativo a assegurar que todos os alunos, incluindo os que pertencem à comunidade Lésbica, Gay, Bissexual e Transexual (LGBT), podem “aprender e prosperar num ambiente seguro”.