Vida

Empresa é condenada por discriminar criança com Síndrome de Down

"O coordenador disse-me que a minha filha não podia ficar ali por ter Trissomia 21”

Uma empresa de cruzeiros – a MSC Cruzeiros – foi condenada ao pagamento de uma indeminização de mais de 10 mil euros por ter discriminado uma menina com Síndrome de Down, no Brasil.

A mãe terá deixado a sua filha num espaço destinado aos mais pequenos, mas acabou por ser impedida de brincar com as restantes crianças pelo facto de ter Síndrome de Down.

“Deixei-a e fui para o ginásio. Havia quatro monitores e quatro crianças. Minutos depois ligaram-me e o coordenador disse-me que a minha filha não podia ficar ali por ter Trissomia 21”, disse Mirian Moretti, a mãe da menina, à Globo.

Segundo os juízes do tribunal de São Paulo, a empresa agiu de forma discriminatória, ficando obrigada a pagar 12 mil euros por danos morais.