Zona Euro

Inflação sobe, desemprego igual

A inflação na zona euro subiu para 2% em fevereiro, o valor mais mais alto em quatro anos e acima do objetivo definido pelo BCE. O desemprego ficou nos 9,6%.

Depois de em dezembro ter subido para 1,1% e em janeiro para 1,8%, a inflação atingiu no mês passado 1,8% e agora os 2%, com os dados a indicarem que deverá continuar a subir. Desde janeiro de 2013 que o indicador não estava tão alto.

O Banco Central Europeu (BCE) definiu uma inflação perto mas abaixo dos 2% como valor para uma economia saudável.

Como consequência da crise de 2008, os governos europeus cortaram o investimento e aumentaram os impostos, o que levou a uma diminuição da procura e a uma recessão económica.

EM 2013 o BCE lançou um programa de estímulos á economia, através da compra de ativos e disponibilizando ao sistema bancário milhares de milhões de euros para crédito destino ao investimento e criação de empregos.

Mas até agora o progresso tem sido lento e ainda demorará até atingir a taxa de desemprego de 7,5% que existia antes da crise financeira de 2008.

A taxa de desemprego de 9,6% revelada pelo Eurostat é igual à de dezembro.