Economia

Crédito à habitação. E se aceder a uma plataforma para ver a melhor oferta?

Já é possível ver em tempo real a melhor solução no mercado sem ter de ir de banco em banco.

Está a pensar em recorrer ao crédito à habitação ou simplesmente mudar de banco porque acha que está a pagar demais? Para o ajudar a fazer contas e tentar perceber qual a melhor oferta existente no mercado, o ComparaJá.pt lançou um simulador de crédito à habitação que possibilita aceder, em menos de um minuto, às ofertas de todas as instituições bancárias de acordo com o perfil, prazo e valor de empréstimo pretendidos por cada utilizador. A plataforma é gratuita e, segundo as contas do diretor-geral, Sérgio Pereira, ainda este ano espera ajudar entre cinco mil e dez mil famílias portuguesas na escolha do seu crédito à habitação.

“Além de permitir que os consumidores poupem várias horas de recolha de propostas de banco em banco, o comparador facilita a compreensão das características e implicações de cada produto, um aspeto verdadeiramente diferenciador dado que a escolha do produto mais indicado é um processo cada vez mais difícil, tendo em conta a variedade e complexidade de produtos disponibilizados pelos bancos”, revela o responsável ao i.

A ferramenta, no seu entender, irá ser essencial numa altura em que os bancos voltaram a conceder crédito. E os números são simples: “Se o valor emitido em 2016 pelos bancos atingiu quase seis mil milhões de euros, para este ano, a expetativa é que este número seja superado. Creio que nos próximos anos podemos atingir novamente os níveis de empréstimos para compra de casa de 2010, quando o valor rondava os 10 mil milhões de euros.”

Mas como funciona este simulador? A ideia é seguir as mesmas regras que já existem noutro tipo de comparadores, por exemplo, de hotéis e voos. Neste caso, para encontrar o produto mais vantajoso necessita de preencher um conjunto de filtros – como o valor da habitação que se pretende adquirir, a situação profissional ou instituições das quais já é cliente – e, a partir daí, tem acesso a uma “análise imparcial e independente que o comparador faz junto de todos os bancos”.

As ofertas são ordenadas de forma ascendente por montante total imputado ao cliente, ou seja, disponibiliza a totalidade dos custos com o empréstimo até ao final do prazo contratado. Todos os produtos são explicados em detalhe ao utilizador, sendo apresentadas informações sobre o valor do spread e do indexante, as várias taxas aplicadas, o valor de todas comissões e encargos com seguros, assim como os custos referentes aos diferentes impostos associados à compra de casa.

Poupar tempo Nesta primeira fase de lançamento, a tabela de resultados do comparador baseia-se nos spreads mínimos fixados pelos bancos. Mas a ideia não é ficar por aqui. À medida que for melhorando a integração tecnológica com as instituições bancárias e que se for criando um histórico representativo de cada perfil de utilizador, a plataforma vai apresentar resultados cada vez mais customizados.

“Estamos a trabalhar em estreita colaboração com as instituições financeiras nacionais de forma a melhorar a integração tecnológica, um passo que, conjugado com a criação de um histórico representativo de cada perfil de utilizador a ser processado através dos avançados sistemas de machine learning da nossa plataforma, nos permitirá garantir uma comparação com base em spreads praticamente reais para o perfil de cada utilizador”, diz Sérgio Pereira.

Para as próximas semanas, a plataforma irá adicionar ao comparador as ofertas de taxa fixa.

Mas as vantagens não ficam por aqui. Após a seleção do melhor produto, o utilizador pode proceder ao preenchimento de uma aplicação na qual contam todas as informações necessárias para a avaliação do seu pedido de crédito. “Finalizada a submissão da proposta de crédito, o ComparaJá.pt faz imediatamente a ligação com a instituição selecionada pelo utilizador com vista à aprovação da concessão do empréstimo. O nosso compromisso passa por dar resposta aos utilizadores em até 72 horas”, salienta.

Evitar andar de banco em banco à procura da melhor oferta é uma das vantagens apontadas pelo responsável para quem aceder a este simulador. Além disso, os clientes que avançarem com a solicitação de crédito através do ComparaJá.pt “terão de lidar com muito menos processos burocráticos, além de conseguirem uma aprovação mais rápida e com melhores condições”, promete Sérgio Pereira.

A plataforma fez para o i duas simulações, a primeira para um homem de 30 anos que pretende comprar um T2 em Lisboa no valor de 200 mil euros com financiamento de 80% (160 mil euros) a 30 anos, e chegou à conclusão que a melhor opção recai no Bankinter e no Abanca, em que o cliente ficaria a pagar 574 euros mensais (ver tabela ao lado), enquanto a do Banco Atlântico é a mais cara, com uma prestação mensal a fixar--se nos 760 euros.

A segunda simulação foi feita para um casal de 27 anos que pretende comprar um T2 em Bragança no valor de 110 mil euros com financiamento de 85% (93500 euros) a 40 anos. Neste caso, a melhor oferta recai no Santander Totta, em que ficariam a pagar uma prestação mensal de 285 euros (ver tabela ao lado). No entanto, neste cenário, o leque de oferta é mais reduzido, uma vez que é raro as instituições financeiras concederem créditos acima dos 80%.

Prémio O que ganha a plataforma com este serviço? Sérgio Pereira explica: “À semelhança do que acontece com os comparadores de hotéis ou voos, o financiamento do ComparaJá.pt surge da parte dos nossos parceiros, neste caso, os bancos e instituições de crédito, que nos atribuem um prémio de cada vez que os nossos serviços de comparação lhes fazem chegar um cliente. Isto tanto se aplica ao crédito à habitação como ao crédito pessoal, produtos que já disponibilizamos.”

Para breve está previsto o lançamento de simuladores para pacotes de telecomunicações e seguro automóvel.