Sociedade

Mulher que atirou o filho ao rio Cávado condenada por homicídio

Defesa da mulher de 37 anos alegou que esta era inimputável por problemas mentais


A mulher que atirou o filho de seis anos ao rio Cávado, onde a criança acabou por morrer afogada, foi hoje condenada pelo Tribunal de Braga por homicídio simples.

A informação foi avançada pela SIC Notícias.

A defesa da mulher de 37 anos chegou a alegar que esta seria inimputável por problemas do foro mental.

O crime aconteceu no verão do ano passado e, segundo revelou a imprensa, já teria havido uma anterior tentativa de atirar os dois filhos ao rio.