LifeStyle

Ponte da Barca inaugura novo percurso pedestre “Trilho da Água”

Ponte da Barca inaugura um novo percurso pedestre no próximo dia 25 de março.

No âmbito da comemoração do dia mundial da água, celebrado ontem, Ponte da Barca criou um novo percurso pedestre incluído no programa anual de percursos pedestres “12xPonte da Barca”. O Trilho da Água prolonga-se por 7,5 quilómetros, é classificado com baixo grau de dificuldade e vai ser percorrido este sábado, dia 25 de março, às 9h30 em Porta de Lindoso.

Este percurso leva os que mais gostam de passear a conhecer caminhos seculares da aldeia. O trilho vai atravessar campos de cultivo e levadas de regadio até adentrar pelos meandros florestais próximos das margens do Rio Cabril onde, sobre a Ponte Mona, se pode apreciar uma galeria ripícola bem conversada.

Ponte da Barca tem a primeira grande central hidroelétrica do país. Situada no coração do Parque Nacional da Peneda – Gerês, Ponte da Barca continua a valorizar através da água o seu património enquanto Reserva Mundial da Biosfera (UNESCO).

O Trilho da Água é dividido em 3 partes:

Zona Rural

Zona Florestal – sobreiros, pinheiro bravo e urzes.

Zona de Ribeiros – musgos, salgueiro negro, vidoeiro, amieiro e azevinho

 A nível de fauna é possível encontrar cavalos selvagens, águias de asa redonda, vestígios de lobos, salamandra ibérica e amarela.

Porta de Lindoso fica a 25 quilómetros de Ponte da Barca e é uma aldeia pitoresca que promete um agradável passeio entre o verde da natureza e do rio Lima. No aglomerado da aldeia sobressaem os tons graníticos do Castelo de Lindoso e das dezenas de Espigueiros, o ex-líbris da aldeia. O castelo, reconstruído em 1278, assumiu um papel importante na defesa da fronteira portuguesa e proporciona paisagens panorâmicas para a Albufeira do Lindoso. No museu está uma exposição permanente sobre a ocupação do Homem na zona desde o período neolítico e uma exposição temporária sobre o parque nacional Peneda-Gerês com uma sala dedicada a oficinas de ciência para as escolas onde o papel da água é, mais uma vez, valorizado.