Sociedade

Interpol procura empresário português por suspeitas de vários crimes

Interpol emitiu mandado de detenção internacional 


A Interpol emitiu um mandado de detenção internacional para encontrar o empresário português, Bernardo Moniz da Maia, e pedido das autoridades brasileiras, por suspeitas de associação criminosa, corrupção, peculato e lavagem de dinheiro.

A página oficial da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) na internet avança que “Bernardo Ernesto Simões da maia, de 55 anos, é procurado pelas autoridades brasileiras para julgamento/cumprir uma sentença”.

Segundo noticiou a Agência Lusa no dia 3 de junho de 2016, o Ministério Público de Minas Gerais informava que o presidente do grupo económico multinacional português Yser, Bernardo da Maia, estava foragido à justiça devido a suspeitas de desvio de recurso públicos levado a cabo no estado de Minas Gerais.

O MP de Minas Gerais explicava também que um outro português, Hugo Alexandre Timóteo Murcho, diretor no Brasil da multinacional portuguesa Yser e da empresa Biotev Biotecnologia Vegetal Ltda, tinha sido detido por um período de cinco dias.

A Polícia Federal foi acionada no verão do ano passado para descobrir se Bernardo Moniz da Maia continuava no Brasil.

 

Os comentários estão desactivados.