Politica

Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

O Comissário Europeu da Saúde e Segurança Alimentar afirmou, esta quinta-feira, que são necessárias mudanças no terreno para combater o tabagismo, defendendo assim uma monitorização de todo os produtos de tabaco na Europa para diminuir o comércio ilícito.

DR  

Vytenis Andriukaitis, Comissário Europeu, defendeu que fossem implementadas diversas medidas "de controlo do tabaco", de forma a ser possível reduzir o consumo, para que se possa "tornar todos os espaços públicos livres de fumo", como as praias.

"Precisamos de mais implementação e aplicação das leis existentes, uma mudança real no terreno", afirmou Vytenis Andriukaitis, na sessão de abertura da 7ª Conferência Europeia do Tabaco e Saúde, que decorre num hotel do Porto.

Para o Comissário europeu, é necessário um "sistema sólido" que permita acompanhar todos os produtos de tabaco em toda a Europa, para combater o comércio ilícito e garantir que todos os produtos no mercado interno cumprem a legislação da União Europeia, sendo que "a Comissão Europeia (CE) está já a preparar implementar legislação neste sentido".

Vytenis Andriukaitis referiu ainda que "as evidências mostram que as pessoas têm menos probabilidade de fumar" se os maços exibirem mensagens e imagens que alertam para os riscos do tabaco, bem como se não tiverem marcas, logótipos e design de marketing".

"Este é o motivo pelo qual cinco estados-membros decidiram tornar obrigatória a embalagem 'limpa' nos respetivos países, e é um excelente exemplo para o resto da Europa", afirmou.

Esta conferência é organizada pela Liga Portuguesa Contra o Cancro, em parceria com a associação europeia das ligas contra o cancro, com o Alto Patrocínio da Presidência da República.