Cultura

E se esta tiver sido a última digressão de Adele?

Não é especulação, foi a própria cantora que levantou essa hipótese no concerto de encerramento da digressão de “25”, na Nova Zelândia.


Que Adele não precisa de concertos para ganhar a vida num tempo em que é de concertos que os músicos vivem já se sabe – e que não será esse o seu passatempo preferido também.

Pois no concerto de encerramento da digressão de “25”, o último disco que lançou, em 2015, a cantora britânica sugeriu que talvez esta tenha sido a última vez que se fez à estrada.

“As digressões não são uma coisa em que eu seja boa”, terá dito a cantora perante os 40 mil fãs que assistiam à sua atuação em em Auckland, na Nova Zelândia, citada pelo “The NZ Herald”. “Os aplausos fazem-me sentir vulnerável. Não sei se voltarei a fazer uma digressão. A única razão pela qual o fiz são vocês.”