Zona Euro

Desemprego continua em queda

O desemprego na Europa continua no nível mais baixo desde 2009. O desemprego baixou em fevereiro para 9,5% na zona euro e na União Europeia (UE) caiu para 8%. Em Portugal a taxa ficou nos 10%.  Desemprego jovem também recua.

Em fevereiro o Eurostat contabilizava 19,7 milhões de pessoas desempregadas na UE, das quais 15,4 milhões apenas nos países que partilham a moeda única, o que representa uma queda de 140 mil pessoas face a janeiro. Por comparação com fevereiro de 2016, o número de pessoas desempregadas caiu 1,8 milhões na União Europeia e 1,2 milhões na Zona Euro.

O desemprego na zona euro atingiu o pico de 12,1% em abril de 2013 – 19,3 milhões de desempregados - de desde então há quase menos quatro milhões de pessoas sem emprego.

Portugal continua entre os países com uma das taxas de desemprego mais elevadas mas foi também o segundo país, atrás de Espanha, com a maior descida face a fevereiro de 2016, altura em que a taxa estava nos 12.2%. A redução em Espanha, em termos homólogos, baixou dos 20,5% para os 18%.

A menor taxa de desemprego na zona euro é na Alemanha (3,9%) e a maior na Grécia (21,9%).  

Em fevereiro, a taxa de desemprego entre os jovens fixou-se em 17,3% na UE (19,3% de fevereiro do ano passado) e em 19,4% na Zona Euro (21,6% em fevereiro de 2016).

Os países mais afetados pelo desemprego jovem são a Grécia (45,2%), Espanha (41,5%) e Itália (35,2%). Em Portugal a taxa de desemprego entre os jovens é de 25,4%.