Economia

Assembleia aprova passagem da Caixa Montepio Geral a Sociedade Anónima

Este processo começou em 21 de março de 2016 com o projeto de decisão remetido pelo Banco de Portugal.

A assembleia geral extraordinária da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) aprovou, esta quarta-feira, a transformação da instituição financeira em Sociedade Anónima (SA). A informação foi avançada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Este processo começou em 21 de março de 2016, com o projeto de decisão, remetido pelo Banco de Portugal, de transformação da CEMG em Sociedade Anónima.

Depois, em 11 de maio, foi dada resposta à solicitação do Banco de Portugal e, já em 21 de novembro, chegou à MGAM a deliberação por parte do Banco de Portugal de proceder à transformação jurídica da CEMG em Sociedade Anónima.

"Os passos, que agora culminam na realização da reunião de assembleia-geral referida, permitem concluir o processo de transformação da CEMG em Sociedade Anónima, conferindo-lhe maior flexibilidade para responder às necessidades e exigências do mercado e do quadro prudencial e regulatório, mantendo o seu cariz económico-social enquadrado num grupo que persegue fins mutualistas", assinalou a MGAM.

Na nota explicativa, avançou-se que a razão da mudança deve-se à evolução e alargamento do âmbito de atividade da instituição, desde a fundação em 1844, a atividades exclusivas dos bancos, adiantou a instituição.

Tal alargamento motivou inclusive um novo regime jurídico das caixas económicas, criado em 2015.

A CEMG tem estado subordinada ao Montepio Geral -- Associação Mutualista, a quem tem alocado os respetivos lucros.

Concretiza-se assim a deliberação do Banco de Portugal, que determinou em 21 de novembro de 2016, a transformação da CEMG em Sociedade Anónima.