Vida

Itália. Mãe colocou corpo da filha numa mala e atirou-a ao mar

Jovem sofria de anorexia 

DR  

No passado dia 25 de março o proprietário de uma embarcação no porto de Rimini, em Itália, e um amigo, encontraram uma mala no mar. Lá dentro estava o corpo de uma mulher, enrolado e despido.

As investigações que foram levadas a cabo pelas autoridades italianas, concluíram que a vítima que estava dentro da mala se chama Katerina Laktionova, uma antiga modelo russa de 27 anos que sofria de anorexia.

A mãe da jovem colocou o corpo dentro da mala e atirou-a ao mar. A autópsia que foi feita ao corpo indicou que não havia quaisquer sinais de uma morte violenta.

O jornal italiano “Corriere Romagna”, avançou que um amigo da modelo estava preocupado por não saber nada dela desde o dia 10 de março. Tentou ligar à mãe de Katerina por várias vezes, até que a mesma confessou o que tinha feito, uma semana depois de a jovem morrer em casa devido à doença. "Ela está morta. Tomei conta dela durante dias e depois perdi a cabeça, fechei-a numa mala a atirei-a ao mar", contou a mãe.

O corpo da jovem foi descrito, pelas autoridades italianas, como "pele e osso. Parecia que tinha saído de um campo de concentração".