IEFP

Desemprego registado em mínimos de oito anos

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego baixou 18% em março face a igual mês de 2016. Esta é a maior descida homóloga desde que há registo e coloca o desemprego no registado no nível mais baixo desde fevereiro de 2009. 

No mês passado havia 471474 pessoas inscritas nos centros do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), menos 16155 pessoas que em fevereiro e menos 103 601 que em março de 2016. No entanto, há mais desempregados em Portugal do que aqueles que estão inscritos no IEFP. O INE estima que existam cerca de 511 mil portugueses desempregados.

Segundo o IEFP, “para a diminuição do desemprego registado, face ao mês homólogo de 2016, contribuíram todos os grupos do ficheiro de desempregados, com destaque para os homens (-19,9%), os adultos com idades iguais ou superiores a 25 anos (-17,1%), os inscritos há menos de um ano (-19,7%), os que procuravam novo emprego (-17,9%) e os que possuem como habilitação escolar o secundário (-16%)”.

Mas os centros de emprego não recebem apenas desempregados. Os números de março revelam que há quase 104000 pessoas integradas em programas de emprego (excluindo os que visam integração direta no mercado de trabalho) ou formação. Há ainda 23200 pessoas  “indisponíveis temporariamente” para trabalhar por motivos de doença.

No total, há 659322 inscritas no IEFP.