Internacional

Macron e Le Pen passam, Hamon é o derrotado da noite

As previsões dão a passagem à segunda volta de Macron e Le Pen. O primeiro a reagir foi o candidato socialista que aceitou a derrota e apelou à esquerda para derrotar a extrema-direita

A emissão do canal internacional France 24, vai passando a emissão poucos minutos antes das previsões, pela sede de Emmanuel Macron e de Marine Le Pen, onde a alegria já se sente. A tensão aumenta, enquanto a ampulheta vai comendo os segundos até à previsão da IPSOS.

As estimativas caem às 20 horas locais. A IPSOS prevê os seguintes resultados:

Macron- 23,7%
Le Pen – 21,7 %
Mélenchon – 19,5 %
Fillon - 19,5 %
Benoit Hamon – 6,2%
Dupont-Aignon – 5%
(…) até o defensor da colonização de Marte,
Cheminaud com 0,2%

A primeira reacção oficial é dada pelo candidato dos socialistas, Benoit Hamon. Perante centenas de militantes assume a derrota. Diz que o tem que fazer apesar das traições. Refere-se ao abandono de parte dos dirigentes socialistas que como Manuel Valls e, segundo consta, o próprio presidente François Hollande, decidiram apoiar Macron em vez do candidato eleito nas primárias dos socialistas.

Declara que é a segunda vez que a esquerda é eliminada da segunda volta pela extrema-direita. Apela para uma reflexão conjunta da esquerda sobre esta situação. “Basta desta loucura suicidaria”, afirma o candidato. Diz aos seus eleitores que agora é preciso derrotar Le Pen e preparar as próximas eleições legislativas, já em junho.

O primeiro dado importante destas eleições, caso se confirmem as sondagens, é que os dois candidatos que ganharam primárias com voto de milhões de franceses: Fillon e Hamon foram derrotados. O campo dos dois maiores partidos franceses, que em anteriores legislativas tiveram 70% de votos, reduziu-se a cerca de 26% dos sufrágios.