Internacional

Fillon apela ao voto em Macron "contra a extrema-direita"

O candidato dos republicanos assume a responsabilidade da derrota, mas diz que a história destas eleições e dos problemas judiciais que teve está por fazer

Passava pouco das 20.40 locais, quando o candidato da direita, François Fillon assumiu a derrota. Lamentou não ter conseguido os seus objectivos: “Apesar da minha determinação não consegui ultrapassar os grandes obstáculos que me colocaram”, fazendo alusão aos processos judiciais que tem contra ele.

Fillon afirma que um dia se conhecerá a história desta campanha, e desses obstaculos, mas neste momento ele quer assumir a sua responsabilidade nesta derrota da direita.

O candidato do maior partido francês apela aos seus votantes que se mobilizem para as próximas batalhas nas eleições legislativas de junho, mas que nesse momento era preciso eleger o presidente de França, e que ele não se absteria na segunda volta: é preciso derrotar os extremistas da Frente Nacional, “um partido violento”, “que lançaria o caos em França e na Europa”, afirma François Fillon.

“É preciso votar contra a extrema-direita e votar Macron”, concluiu o homem que há uns meses era o favorito destacado para ser o novo ocupante do Palácio do Eliseu.