Internacional

França diz ter provas de que Assad usou armas químicas contra a população

Amostras analisadas pelos serviços secretos franceses revelam “método sírio”

O ministro dos Negócios Estrangeiros de França apresentou esta quarta-feira os resultados de uma investigação realizada pelos serviços secretos do país, sobre o ataque químico ocorrido na Síria, no início do mês, que matou 87 civis

Num comunicado aos jornalistas a partir do Palácio do Eliseu, em Paris, Jean-Marc Ayrault, disse que os franceses “têm provas” de que a forças do regime de Bashar al-Assad, bombardearam a vila de Khah Sheikhoun, na província de Idlib, recorrendo a gás de sarin. 

“Sabemos que o processo de fabricação das amostras que recolhemos é característico do método desenvolvido nos laboratórios sírios”, garantiu Ayrault, citado pela France 24, afastando o cenário de que o ataque foi “100% fabricado” pelos rebeldes e seus apoiantes, como sugerido por Assad.