Sociedade

Caso Maddie. McCann recorrem para a justiça europeia contra Gonçalo Amaral

Recurso será entregue nos tribunais europeus 

Os pais de Madeleine McCann vão recorrer para as instâncias europeias contra a decisão da justiça portuguesa, de revogar a sentença que obrigava a que o ex-inspetor da Polícia Judiciária, Gonçalo Amaral, pagasse 500 mil euros ao casal.

"Vamos recorrer. Ainda não entregámos o recurso, mas vamos para os tribunais europeus", afirmou Gerry McCann, em declarações à BBC, durante a única entrevista que o casal concedeu a propósito do 10.º aniversário do desaparecimento da filha.

O casal McCann agradece o "apoio fantástico" que têm recebido ao longo de dez anos, ainda que sejam os comentários negativos que muitas vezes tenham destaque.

"A nossa experiência principal foi a bondade das pessoas e o apoio que tivemos ao longo de dez anos, e isso não diminuiu neste tempo todo", referiu Kate McCann.

Recorde-se que Madeleine McCann desapareceu poucos dias antes de fazer quatro anos, no dia 3 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento na Praia da Luz, no Algarve.