Sociedade

Lisboa. Julgamento de pais de criança que caiu do 21º andar foi adiado

A sessão estava marcada para esta quarta-feira


Foi adiado o primeiro julgamento dos pais da criança de cinco anos que morreu na sequência de uma queda do 21º andar de um edifício no Parque das Nações, em Lisboa.

O caso remonta a fevereiro de 2016, numa altura em que os arguidos deixaram a menina, de nacionalidade chinesa, sozinha na sua residência, presumivelmente a dormir, para irem para o Casino.

A sessão estava marcada para esta quarta-feira, todavia acabou por ser adiada para o próximo dia 27 de setembro. 

Os comentários estão desactivados.