Sociedade

Cães encontrados a nadar em detritos após terem sido atirados para tanque da ETAR

Animais tinham chip registado no nome de uma mulher com residência a centenas de quilómetros

Dois cães terão sido deixados num tanque da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) em Soure, distrito de Coimbra, e por pouco não eram resgatados.

Os dois animais, um macho e uma fêmea, tinham chip, cujo resgisto está no nome de uma mulher com residência em Almada.

A Sourepatas - Associação de Defesa dos Animais de Soure que foi quem descobriu os animais já apresentou queixa na GNR, segundo o Jornal de Notícias.

O presidente da associação disse ao mesmo jornal que os cães estavam a nadar no meio de detritos e que é impossível saber quanto mais tempo resisitiriam.

O responsável acredita que a itenção era fazer desaparecer os animais, até porque quem os abandonou teve de saltar duas redes.

A sorte dos animais foi o facto de dois voluntários da associação terem ido ao canil que fica junto à ETAR, o que não é habitual àquela hora.

Quando chegaram viram duas cachorras do lado de fora do tanque e ao aproximarem-se ouviram os latidos aflitos dos dois cães, que se presume serem os progenitores.

Os quatro cães estão agora ao cuidado da Sourepatas que formalizou uma queixa por maus-tratos, abandono e invasão de propriedade privada.