Desporto

Ténis. Já não há portugueses no Estoril Open

Frederico Silva e Pedro Sousa não conseguiram contrariar o favoritismo dos seus oponentes

A segunda ronda do Estoril Open foi bastante nefasta para as cores nacionais. Depois de, pela primeira vez, Portugal ter visto quatro tenistas passar da primeira fase, acabou por ficar sem qualquer representante à entrada dos quartos-de-final, dadas as eliminações de Pedro Sousa e Frederico Silva nesta quinta-feira - na véspera, já tinham caído Gastão Elias e João Domingues.

Os dois tenistas lusos partiam para esta ronda com grau zero de favoritismo, e a supremacia dos adversários acabou por se manifestar inequivocamente. Primeiro, foi Pedro Sousa a ser derrotado perante o luxemburguês Gilles Muller em dois sets, pelos parciais de 6-3 e 6-2. Muller, número 28 do ranking mundial e terceiro cabeça-de-série da competição, revelou-se especialmente forte nos serviços, perante o português que ocupa a posição 172 do ranking ATP.

Já Frederico Silva caiu às mãos de David Ferrer, também em dois sets, pelos parciais de 6-3 e 6-4. O espanhol é o número 31 do mundo e quarto cabeça-de-série do torneio, enquanto o tenista português ocupa apenas a posição 426 do mundo - uma diferença abismal, e que se revelou no court.