Sociedade

Manuela Eanes quer convencer PGR a bloquear Baleia Azul

Existem oito casos em Portugal 

A Presidente honorária do Instituto de Apoio à Criança, Manuela Ramalho Eanes, está a tentar sensibilizar a procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, a bloquear os links de acesso ao jogo da “Baleia Azul”.

“Não podemos esperar que um menor se automutile ou se suicide e não fazermos nada para o evitar. O perigo está iminente" disse Manuela Eanes ao Diário de Notícias.

A procuradora "é uma a pessoa muito sensível e vai perceber como é inaceitável que se esteja à espera para agir. Temos uma unidade de cibercrime que funciona muito bem na PGR, mas os links têm de ser bloqueados por ordem do Ministério Público, porque estão em causa vidas humanas e há que prevenir", realçou.

Foram identificados mais quatro casos de adolescentes com cortes no corpo que deram entrada nas urgências de pedopsiquiatria de hospitais na zona do Porto, fazendo assim um total de oito casos em Portugal Continental.

Laborinho Lúcio, juiz conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça jubilado, Armando Leandro, presidente da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, e Luís Villas-Boas, diretor do Refúgio Aboim Ascensão, são algumas das figuras que já apoiam a causa de Manuela Eanes.