Politica

“Puras fantasias”, diz PS sobre notícia de Marques Mendes

Luís Marques Mendes disse na SIC que Júlio Magalhães chegou a ser convidado pelo PS para se candidatar à Câmara do Porto depois da rutura com Rui Moreira. "As notícias do dr. Marques Mendes não passam de puras fantasias", reagiu a direção do PS em comunicado.

Marques Mendes foi à SIC garantir que Manuel Pizarro hesitou em ser candidato à Câmara do Porto, depois de Rui Moreira ter dispensado o apoio do PS e que o jornalista Júlio Magalhães chegou a ser sondado para assumir uma candidatura socialista à autarquia da Invicta. Mas o PS desmente categoricamente que essa hipótese tenha sido equacionada.

"As notícias do dr. Marques Mendes não passam de puras fantasias", reagiu a direção do PS em comunicado, assegurando que Manuel Pizarro foi o único a ser convidado para ser candidato ao Porto pelo PS depois da crise com o independente Rui Moreira.

O i sabe que às 20h30 de sexta-feira, pouco depois de Moreira ter estado na SIC a anunciar o divórcio com os socialistas, já António Costa conversava com o PS Porto para definir o passo a dar.

Nessa conversa, terá ficado decidido que Manuel Pizarro seria o candidato socialista.

Costa já disse hoje não ter interferido na escolha do candidato para o Porto, mas esteve sempre ao corrente de todo o processo, em contacto com a estrutura local do PS e com Rui Moreira, com quem chegou a falar mal soube do mal-estar do independente com as declarações de Ana Catarina Mendes que, em entrevista ao Observador, disse que uma conquista da Câmara da Invicta seria “uma vitória do PS”. Uma frase que foi lida por Moreira e pelo seu núcleo duro como uma apropriação partidária de uma candidatura que é independente.

“Foi o único nome equacionado”, assegura ao i fonte envolvida no processo, explicando que ainda antes de Rui Moreira ir aos estúdios da SIC tinha havido uma última conversa com o presidente da Câmara do Porto para entender até que ponto haveria volta atrás na rutura.

Isto, ao nível do PS Porto, porque na direção nacional já se tinha desistido antes de tentar uma aproximação.

Tal como o SOL avançou no sábado, Carlos César chegou a ter planeada na sexta-feira uma ida ao Porto para falar com Moreira e sanar a crise. Mas o presidente do PS percebeu cedo que já não valia a pena a deslocação e ao final do dia partiu para os Açores.