Sociedade

Aeroporto de Lisboa. Passageiros afetados pela avaria podem ser compensados

Os passageiros afetados podem ser compensados até 600 euros.

Os passageiros afetados pelos problemas registados esta quarta-feira no sistema de abastecimento de aeronaves no Aeroporto de Lisboa têm direito a serem compensados até 600 euros por pessoa, de acordo com a AirHelp, uma empresa que defende os passageiros aéreos.

“Aconselhamos os passageiros afetados a pedir uma compensação ao abrigo do regulamento EC261 e a insistirem no seu direito a cuidados, nomeadamente, alimentação e alojamento, se necessário. Apesar de o problema no abastecimento de combustível ter afetado muitos voos, a tarefa de abastecer um avião é uma atividade normal do serviço de transporte aéreo de passageiros e, portanto, não é uma situação extraordinária que desresponsabiliza as companhias aéreas de compensarem os passageiros”, afirmou Christian Nielsen, o diretor jurídico da AirHelp.

A AirHelp aconselha os passageiros a registar a que chegam ao destino dos seus voos, a não assinar documentos que lhes possam tirar os seus direitos e a guardar os recibos de pagamento de despesas adicionais devido a atrasos. “As companhias aéreas são também responsáveis por fornecer refeições e bebidas, o acesso a comunicações, incluindo telefonemas, telex, fax e emails, assim como alojamento, se necessário, e transporte de e para o aeroporto. Portanto, peçam às companhias para cobrir estes custos, se necessário”, reforçou Bernardo Pinto, gerente da AirHelp portuguesa e brasileira.

O valor de compensação depende de muitos fatores, entre os quais, número de horas em atraso, a distância do voo e a causa do atraso.

Caso queira saber se o voo lhe dá direito a ser compensado pode consultar o site www.airhelp.pt. A empresa informa o passageiro se tem direito ou não a ser compensado e em caso afirmativo é a AirHelp que trata da burocracia.