Politica

Ex-líder do PSD acusa Cristas de "oportunismo"

Marques Mendes aconselhou líder do CDS a ter "outro sentido de responsabilidade"

Marques Mendes acusou a líder do CDS de "oportunismo" por defender a criação de 20 novas estações de Metro em Lisboa.

O ex-líder do PSD diz que a proposta de Assunção Cristas foi "uma surpresa muito negativa" e aconselhou a candidata à câmara de Lisboa a ter "outro sentido de responsabilidade".

Marques Mendes defendeu, no seu habitual comentário na SIC, que a presidente do CDS não deveria ter apresentado a proposta sem ter estudado primeiro os custos desta obra. "Nunca custará menos de 3 mil milhões de euros. Pelo menos. Onde é que vai buscar o dinheiro?", questionou o ex-líder do PSD.

Marques  Mendes recomendou ainda aos eleitores que passem a dar "um certo desconto às propostas e às promessas" que são apresentadas pelos partidos, porque as eleições autárquicas estão cada vez mais próximas.

Assunção Cristas defendeu, no parlamento, a criação de 20 novas estações de Metro. "Ou há rasgo, horizonte e ambição para o metro de Lisboa ou os problemas da área metropolitana não se vão resolver (... ) A nossa proposta são 20 novas estações para o metro de Lisboa e espero que possam ser estudadas, planeadas, financiadas e tratadas", disse a líder do CDS.