Internacional

Temer investigado por corrupção passiva, obstrução à justiça e organização criminosa

Em causa está a divulgação do áudio onde Temer é ouvido a autorizar suborno 

Michel Temer será investigado por, pelo menos, três crimes: corrupção passiva, obstrução à justiça e organização criminosa. 

O procurador-geral da República brasileiro, Rodrigo Janot, considera que existem fortes indícios da existência de crimes de corrupção passiva, obstrução à justiça e organização criminosa, em resultado das acusações dos empresários do grupo JBS.

A notícia surge um dia depois de ter sido divulgada uma gravação onde Michel Temer é, alegadamente, ouvido a autorizar suborno de forma a evitar a denúncia de um crime.

Esta decisão está relacionada com uma denúncia feita pelos donos da JBS, os empresários Joesley Batista e Wesley Batista, que gravaram a conversa com Temer.