Politica

Jerónimo acusa Passos e Cristas. “Querem que isto volte para trás”

Secretário-geral do PCP diz que direita que voltar com a sua política de cortes

O secretário-geral do PCP acusou hoje o PSD e o CDS de quererem que “isto volte para atrás com a sua política de cortes e de ataque aos direitos dos trabalhadores”.

Jerónimo de Sousa, que discursava em Baleizão na homenagem a Catarina Eufémia, criticou o presidente do PSD por considerar "inoportuno” e “precipitado que se dessem passos adiante na concretização do fim da precariedade no Estado”.

O líder comunista defendeu que os passos dados pelo governo socialista são “curtos”, mas “já foi possível avançar na reposição de direitos e rendimentos".

Jerónimo já tinha garantido, no sábado, em Silves, que o PCP vai continuar a bater-se, no processo de elaboração do Orçamento do Estado para 2018, pelo “prosseguimento do caminho da reposição de rendimentos e direitos e a elevação das condições de vida do povo”.

“Lá estaremos com as nossas propostas de política fiscal, de eliminação de cortes e restrições de direitos, mas também a pensar na valorização plena das pensões de reforma, a puxar pelo investimento público e pelo reforço de meios financeiros humanos e técnicos necessários ao bom funcionamento dos serviços públicos, e no aumento da qualidade da resposta à efetivação dos direitos à saúde, à educação e à cultura dos portugueses”, afirmou.