Politica

“Ninguém deixa de ser ministro para ser presidente do Eurogrupo", diz Costa

Mariano Rajoy disse, no final da cimeira entre Portugal e Espanha,  que prefere “os amigos aos desconhecidos”

António Costa lembrou hoje que "ninguém deixa de ser ministro para ser presidente do Eurogrupo", porque “a regra é que o presidente do Eurogrupo é ministro”.

A declaração foi feita pelo primeiro-ministro no final da cimeira entre Portugal e Espanha, em Vila Real. Costa lembrou ainda que "o ministro Centeno já disse que se a questão se puser está disponível".

Mariano Rajoy, questionado sobre a possibilidade de apoiar o ministro português para a presidência do Eurogrupo, garantiu que prefere “os amigos aos desconhecidos".

Mário Centeno afirmou, numa entrevista ao Expresso, que não fecha a porta à presidência do Eurogrupo.

A questão está longe de ser pacífica entre os socialistas. O porta-voz do PS, João Galamba, defendeu, numa entrevista ao Observador, que "os esforços e o tempo de Mário Centeno devem continuar a ser dedicados ao ministério das Finanças. Ainda há muito por fazer e é um cargo que exige dedicação a tempo inteiro", disse o deputado socialista.