Desporto

França. Sérgio Conceição pede para sair do Nantes e é arrasado

Presidente diz que o treinador invocou "razões pessoais" para voltar a Portugal, um mês depois de ter renovado até 2020


De forma surpreendente, Sérgio Conceição terá pedido ao presidente do Nantes para deixar o clube e voltar a Portugal, alegando "razões pessoais". A revelação foi feita pelo próprio dirigente, Waldemar Kita, ao jornal francês "20 Minutes".

"Tenho a confirmação de que Conceição quer sair, e estou estupefacto! Não percebo porquê, não percebo porquê. Deixa-me na mão. Organizámos tudo à sua volta para a próxima época", realçou o presidente do clube francês, que Sérgio Conceição orienta desde dezembro e onde fez um trabalho amplamente aplaudido pela crítica.

O técnico luso havia renovado há cerca de um mês por mais três anos com o Nantes, mas tem sido insistentemente associado ao FC Porto nos últimos dias, após a saída de Nuno Espírito Santo. Waldemar Kita garante ainda não ter sido contactado pelos dragões, que terão de pagar um valor avultado se quiserem, de facto, contratar o seu antigo jogador.

A atitude de Sérgio Conceição, todavia, acabou por não cair bem em França. Muitas foram as vozes que se levantaram para criticar o antigo internacional português, entre os quais Christophe Dugarry, campeão do mundo e da Europa com a seleção francesa e hoje comentador.

"Ele acabou de renovar. Acho que isto não é correto. Não será estranho, agora, que os jogadores entrem no mesmo tipo de chantagem. Passa uma mensagem errada aos jogadores, não é uma forma correta de comportar-se. Isto pode estragar a próxima época", atirou Dugarry, em declarações à "Rádio Monte Carlo". Ainda assim, o antigo avançado considera que o presidente do Nantes deve deixar Conceição sair: "Não dá para manter alguém contra a sua vontade. Mas deve exigir uma boa indemnização, porque deixa muita coisa em questão."

Os comentários estão desactivados.