LifeStyle

Quem usa o Tinder tem critérios sexuais diferentes, sugere estudo

Estudo turco sugere que os utilizadores da aplicação têm um nível mais baixo de “repulsa sexual” e uma maior sociosexualidade.

Segundo um estudo realizado por Baris Sevi, investigador da Universidade Koç, na Turquia, os utilizadores do Tinder – aplicação que serve para as pessoas combinarem encontros amorosos – têm um nivel mais baixo de “repulsa social” e uma maior sociosexualidade.

O mesmo investigador explica que as pessoas com essa “repulsa sexual” não se sentem, por norma, incomodadas ao ouvir outras pessoas a fazer sexo. Por outro lado, o facto de terem uma maior sociosexualidade faz com que para essas mesmas pessoas, o sexo e o amor não estejam relacionados. Uma coisa é fazer sexo, sem sentimentos, outra é fazer amor, que já liga sentimentos à relação.

Em declarações ao PsyToday, o investigador adiantou que o estudo concluiu que “os níveis de ‘repulsa sexual’ das pessoas e a forma como veem o sexo casual preveem a sua motivação para usar o Tinder para ter sexo casual".