Sociedade

‘My Intimate Cantê’. A lingerie está na moda!

Dos fatos-de-banho para a lingerie. Mariana Delgado e Rita Soares, fundadoras da Cantê, juntaram-se a Francisca Pinto Ribeiro Pereira para lançarem uma nova coleção. A “My Intimate” foi apresentada na passada quarta-feira e uma coisa é certa. «A lingerie é para se usar no dia-a-dia», diz Francisca. (FOTOGALERIA)

DR
Fernanda Liz VICKY V1
Fernanda Liz STEFANIA V3
Fernanda Liz SOPHIA V3
Fernanda Liz MARIA V2
Fernanda Liz MARGARITA V2
Fernanda Liz KATERINA V4
Fernanda Liz GEORGIA V2
Fernanda Liz ELENA V2
Fernanda Liz ANNA V2

Há seis anos, quando criámos a Cantê, sabíamos que queríamos ser mais do que uma marca dedicada ao universo de swimwear. A linha de lingerie é algo que há muito queríamos lançar. Vimos na Francisca [Pinto Ribeiro Pereira] a pessoa certa para se juntar ao projecto ‘My Intimate’ e dar vida a este sonho», explica ao b.i. Mariana Delgado e Rita Soares, fundadoras da Cantê. O sonho já nasceu e foi apresentado na passada quarta-feira, no Chiado, local onde está fixada a loja da marca. 

A “My Intimate” é a nova coleção de lingerie, 100% portuguesa, que alia a «alma cantê» à «experiência» de Francisca Pinto Ribeiro Pereira, destacando-se, sobretudo, pela «simplicidade», inspirada na «beleza natural da Mulher, refletindo a inconfundível paixão da Cantê pelos detalhes». «Sempre tive vontade em fazer uma coisa totalmente portuguesa e não existia. Não encontrámos nenhuma marca de lingerie totalmente portuguesa. Estamos em Portugal, temos rendas maravilhosas, o nosso país está a bombar. Somos três miúdas jovens, com ideias diferentes e muita vontade de trabalhar», conta Francisca Pinto Ribeiro Pereira que se encontra ligada ao meio há vários anos. «Já estava envolvida em vários projetos de lingerie no Brasil com designers. Depois de anos a trabalhar na criação e design de lingerie, senti que fazia falta criar algo completamente novo. Era muito importante que a ‘My Intimate’ reflectisse na perfeição a visão partilhada pelas três e acho que conseguimos superar as nossas expectativas», conta num momento em que relembra como surgiu a ideia: «Elas [Mariana Delgado e Rita Soares] já tinham visto as coisas que eu fazia». «Um dia fomos almoçar as três e propuseram-me esta ideia maravilhosa. Sempre admirei o trabalho delas e senti-me super lisonjeada com esta proposta. Era um sonho meu. Desenhámos tudo juntas, foi um trabalho muito giro de construir». Sobre a escolha do nome, e apesar de ser uma marca 100% portuguesa, Mariana esclarece: «queríamos uma coisa íntima mas que estivesse associada ao nome Cantê, daí ter surgido este nome. O nome inglês “My Intimate” vai buscar um bocadinho a ideia de nós querermos que o mundo seja nosso [risos], a modelo brasileira Fernanda Liz [cara da marca, ver entrevista nas páginas seguintes], foi para irmos buscar um bocadinho da vida da Francisca no Brasil. E Cantê em português… é a Cantê! Nasceu aqui, em Portugal, e vai para o mundo». 

Na opinião de Francisca Pinto Ribeiro Pereira «a lingerie é para os dois, mulheres e homens. Até digo que a vestimos para as outras mulheres [risos]. Claro que a lingerie é para estar mais por dentro, mas nós também fizemos esta coleção para andar à mostra». E promete novidades para breve: «nas próximas coleções que iremos ter vamos criar lingerie que se possa usar quase como uma peça de roupa!». 

Várias caras conhecidas no lançamento

Foram várias as figuras conhecidas que não quiseram perder a apresentação da coleção de lingerie “My Intimate”, no Chiado. Desde as atrizes Fernanda Serrano, Rita Pereira, Cláudia Vieira, Joana Solnado, Inês Castel-Branco e Sílvia Rizzo às apresentadoras de televisão Ana Rita Clara e Catarina Furtado até à fadista Carminho a opinião é consensual: «A coleção está linda!». Para Ana Rita Clara o maior problema foi mesmo «decidir o que não levar», disse, entre risos. «A coleção é muito bonita e devo dizer que antes de celebrar esta coleção, celebro sobretudo o empreendedorismo. Eu e a Xica [Francisca Pinto Ribeiro Pereira], já falávamos há muitos anos de lingerie e já trocávamos peças. Acho que a coleção é a extensão dessa paixão e do bom gosto», diz a apresentadora da SIC Mulher. «Usar lingerie é o símbolo de gostarmos de nós próprias, de respeito pelo nosso corpo, de sensualidade, mas também de conforto. Acredito que a escolha de lingerie diz muito sobre a mulher», reforça Ana Rita Clara. E surge a eterna questão: Afinal, a lingerie é para nós, mulheres, ou para os homens? Rita Pereira não tem dúvidas. «Não a uso para os homens, eles não ligam nenhuma! Uso para mim. Eu até posso meter a melhor lingerie do mundo que o meu namorado vai-me despir e nem vai olhar [risos]. Portanto não estou nem aí para eles, uso para mim!».

Sobre a coleção, a atriz da TVI destacou os tons e a simplicidade da “My Intimate”. «É tudo muito em tons de pastel, o que eu adoro, é super clean, ou seja, como vieste ao mundo é como vais ficar!», descreve.

Para a atriz que esteve até há bem pouco tempo em cena com a peça de teatro Os 39 Degraus, «não há um momento certo para se usar lingerie». 

Uma ideia que é reforçada pela sua colega de televisão, a atriz Cláudia Vieira. «A lingerie serve para quando nos queremos sentir bem connosco. Temos de nos preocupar com a lingerie que usamos porque é um primeiro passo fundamental para a mulher se sentir bem. A lingerie é, acima de tudo, para nós mulheres, e só depois de ser para nós é que é para eles também», diz. Já sobre a coleção “My Intimate”, a opinião também não destoa: «É aquela típica lingerie que mostra os pormenores debaixo de um top, e isso funciona lindamente».