Vida

Sabe o que está na água das piscinas?

Com este calor, uma de muitas actividades que pode fazer é ir à piscina. Mas será que iria, se soubesse o que está naquela água? 

Urina e fezes são apenas algumas das 'surpresas' que pode encontrar. E, ao contrário do que se pensa, o cloro não protege totalmente as pessoas dos seus efeitos. “As pessoas acreditam que a água está limpa porque tem cloro, mas a verdade é que assim que o corpo humano entra na água, ela já não está limpa. Há uma série de bactérias e germes que vão para a água”, explica Thomas Lochocki, CEO da Fundação de Piscinas dos EUA, ao site WebMD.

Torna-se complicado para o cloro ‘fazer o seu trabalho’ com a quantidade de bactérias introduzidas pelas pessoas, quando entram dentro de água. 

Vejamos o caso da urina. Se acha que fica os olhos vermelhos, depois de ir à piscina, devido ao cloro, está enganado. Lachocki explica que a inflamação nos olhos é uma reacção à mistura entre a urina e o cloro. 

E enquanto este produto está ‘demasiado ocupado’ a tratar da urina e das fezes, não está a proteger as pessoas de outros germes, explica a enfermeira Michele Hlavsa.

Vários estudos demonstraram que uma pessoa leva para dentro de água cerca de 0,14 gramas de fezes, grandes quantidades de suor – o suficiente para encher uma ou duas latas -, uma chávena de urina e mil milhões de micróbios da pele. 

Só as crianças levam para dentro da piscina cerca de 10 gramas de fezes. Já imaginou o que acontecer nos parques aquáticos? “Se mil crianças estiverem num parque aquático, elas podem ‘largar’ cerca de 10 mil gramas de fezes, ou seja, 10 quilos”, explica Hlavsa.

Mas há outras doenças que podemos encontrar na água das piscinas, como Norovírus – que causa gastroenterites -, E. coli e Legionella. O cloro costuma ‘aniquilar’ estas doenças, mas se tem o azar de beber um pouco da água que ainda esteja contaminada, isto é antes do cloro actuar, pode ficar doente. 

Estas são as boas notícias. Agora a má: o cloro não consegue matar os parasitas que causam a doença criptosporidíase, que também causa gastroenterite, e que costumam estar nas piscinas. 

Para evitar ficar doente (e se tiver paciência), pode sempre comprar um kit para testar o cloro e o pH da água da piscina. Quando a água tem uma grande quantidade de germes, os níveis de cloro costumam baixar. 
Caso não queira, evite engolir água e interrompa a diversão dentro de água para ir mais vezes à casa de banho. No caso das crianças, mude as fraldas de hora a hora.