Internacional

Mais de 700 jihadistas detidos na União Europeia

Relatória da Europol calcula ainda que há 5000 europeus a lutar em grupos fundamentalistas islâmicos no Iraque e na Síria


Um relatório da Europol, fazendo um balanço do terrorismo no ano de 2016, refere que os países da União Europeia detiveram 1002 pessoas acusadas de terrorismo, das quais 718 eram jihadistas.

Para além disso, é ainda apontado que há cerca de 5000 europeus na Síria e no Iraque, a lutar nas fileiras de grupos fundamentalistas islâmicos, entre os quais o Daesh. 

O documento assinala ainda que mais de 142 pessoas perderam a vida, e 379 ficaram feridas, em ataques terroristas nos países da UE, durante o ano de 2016.

O Reino Unido sofreu 76 ataques terroristas em 2016, enquanto a França, a Itália e a Espanha seguem nesta estatística negra com 23, 17 e 10 ataques, respetivamente.