Sociedade

Exame Nacional de Português pode ser anulado devido a fuga de informação

 A fuga partiu de uma explicadora que, alegadamente, faz parte de um sindicato de professores

O Ministério Público e a Inspeção Geral da Educação estão a investigar uma fuga de informação sobre o exame nacional de Português do 12.º ano, que se realizou na passada segunda-feira. 

A investigação foi pedida pelo Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) depois de lhe ter chegado uma denúncia de um áudio com informações dos textos que iriam sair no exame. O áudio circulou nas redes sociais dias antes da realização do exame.  

De acordo com o Jornal Expresso, a fuga partiu de uma explicadora que, alegadamente, faz parte de um sindicato de professores.

"Ó malta, falei com uma amiga minha cuja explicadora é presidente do sindicato de professores, uma comuna, e diz que ela precisa mesmo, mesmo, mesmo e só de estudar Alberto Caeiro e contos e poesia do século XX. Ela sabe todos os anos o que sai e este ano inclusive. E pediu para ela treinar também uma composição sobre a importância da memória...", ouve-se na gravação.