Desporto

Fernando Gomes quer todos os documentos sobre arbitragem na PJ

Presidente da FPF contactou o diretor da PJ e a Procuradoria-Geral da República sobre o caso dos e-mails e sms tornado público pelo FC Porto

Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, ordenou que todos os processos de nomeação, classificação e relatórios dos observadores dos árbitros desde 2011 - ano em que entrou em funções na FPF - até agora sejam entregues à Polícia Judiciária, na sequência das revelações que têm sido feitas pelo FC Porto, através do seu diretor de comunicação, no denominado caso dos e-mails, mas que esta terça-feira sofreram nova atualização, com Francisco J. Marques a acusar o Benfica de "monitorizar" as sms enviadas por Fernando Gomes.

O líder da FPF terá, nesta sexta-feira, entrado em contacto com o diretor da PJ e com a Procuradoria Geral da República, no sentido de articular esforços para apurar a verdade total dos factos.

Nesta sexta-feira, recorde-se, o FC Porto informou ter entregue toda a documentação a que teve acesso às autoridades, a pedido das mesmas. Já o Benfica emitiu um comunicado em que rejeita as acusações de interferência na arbitragem, considerando mais uma vez "falsas" as acusações portistas.