Politica

Medina candidata-se a Lisboa. “A prioridade clara é a promoção dos transportes públicos”

O socialista Fernando Medina apresentou há instantes a sua primeira candidatura à Câmara Municipal de Lisboa, que preside há mais de dois anos, após substituir António Costa. O candidato é apoiado pelos movimentos independentes Cidadãos por Lisboa – liderado por Helena Roseta –, Lisboa é Muita Gente – encabeçado por José Sá Fernandes – e pelo Livre.

Sob o mote do cartaz da candidatura, “Lisboa precisa de todos”, Medina traçou hoje à tarde, no Palácio Galveias, a linha orientadora de propostas para a cidade sublinhando uma “prioridade clara”: a “promoção dos transportes públicos”. Segundo o socialista, a situação atual deste dossier é “absolutamente insustentável”.

“Todos os dias entram em Lisboa 370 mil carros”, alertou. “Alinhados, dariam uma fila que ultrapassaria a distância entre Lisboa e Paris”.

Assim, o candidato defende uma nova vida para a Carris que terá “mais autocarros e mais motoristas”e mais carreiras para os munícipes. Além dos autocarros e do metro, Medina também quer reverter a perda de passageiros dos comboios. “O comboio da linha perde passageiros todos os dias e o comboio da ponte está longe da sua capacidade máxima”, disse o socialista que defendeu ainda a recuperação dos elétricos, cuja rede foi “desmantelada há décadas”. “É uma rede abrangente e capilar que já provou ser segura, eficaz e sustentável”, considerou.

Os transportes públicos na cidade são, aliás, um tema quente e transversal às candidaturas à câmara. Ontem, a comissão de Utentes de Transportes de Lisboa insurgiu-se contra a redução de serviços nas linhas Azul, Amarela e Verde a propósito do horário de verão que vigora de 19 de junho até 17 de setembro, alertando que a diminuição trará um agravamento significativo da prestação de serviços.

Fernando Medina disse ainda que, além desta prioridade, os lisboetas podem contar com o “esforço pela qualificação do espaço público”. As políticas que protejam o ambiente  serão  também uma marca do - caso ganhe as eleições agendadas para 1 de outubro -  seu mandato. O socialista Fernando Medina vai enfrentar na corrida a Lisboa Assunção Cristas (CDS-PP), João Ferreira (CDU), Ricardo Robles (BE), Teresa Leal Coelho (PSD), Inês Sousa Real (PAN) e Joana Amaral Dias (Nós, Cidadãos!).

E o fado também esteve, esta tarde, nas Galveias: a comissão de honra da candidatura é presidida por Carlos do Carmo e Mariza foi anunciada como mandatária.