Sociedade

Vale e Azevedo detido na fronteira do Mónaco

O antigo presidente do Benfica foi detido esta segunda-feira, dia 26 de junho, na fronteira do Mónaco, devido a uma informação relacionada com o mandado de detenção europeu que terá sido emitido no ano de 2008.
 

Vale e Azevedo, que se encontra em liberdade condicional desde junho de 2016, foi detido ao entrar no Mónaco, esta segunda-feira, avança o Correio da Manhã.

O ex-presidente do Benfica terá sido detido devido a uma informação relacionada com o mandado de detenção europeu, emitido em 2008, antes de ser extraditado de Inglaterra para Portugal, para acabar de cumprir a sua pena de prisão de 11 anos e meio.

Já em Portugal, a advogada de Vale e Azevedo fez um requerimento à juíza do tribunal central criminal de Lisboa, a pedir a libertação do mesmo. O documento, datado a 26 de junho, pedia a colaboração das autoridades portuguesas, alegadno que “esta situação – retido indevidamente na fronteira – está a causar grandes problemas”.

Segundo o requerimento feito pela advogada, Vale e Azevedo “tem feito várias viagens de saída do país, para tentar organizar a sua vida”.

De acordo com o Correio da Manhã, que contactou Luísa Cruz (a advogada), a situação confirma-se e terá ficado resolvida no próprio dia, encontrando-se Vale e Azevedo no Mónaco.