Cultura

José Cid e Tozé Brito no novo álbum de Jay-Z

"“Marcy Me” usa um excerto de  “Todo o Mundo e Ninguém”, single de 1970 do Quarteto 1111. 


A canção é a penúltima de "4:44", álbum hoje editado para já em exclusivo no Tidal, a plataforma de streaming gerida por Jay-Z. O instrumental produzido por No I.D. sampla a canção do grupo de rock psicadélico ao qual pertenciam ainda Mike Sergeant e Michel Silveira.

 "4:44" inclui ainda um pedido de desculpas a Beyoncé e um ataque feroz a Kanye West. São convidados Frank Ocean, Damian Marley e Gloria Carter, a mãe de Jay-Z. 

Em declarações à Blitz, Tozé Brito revela ter ficado "muito espantado quando soube que eles queriam usar o tema". "Ainda não consegui entender como foram eles lá em Nova Iorque descobrir uma música que foi lançada cá em single em 1970", enfatiza.

"Penso que esta é a primeira vez que um sample é assim usado, a este nível. O Jay-Z é um artista de escala mundial", refere Tozé Brito. "O pedido apareceu aqui na SPA há umas seis semanas, demos logo autorização, negociámos uma percentagem... simpática. E recebemos à cabeça uma verba simbólica", conta ainda.

 "4:44" inclui ainda um pedido de desculpas a Beyoncé e um ataque feroz a Kanye West. São convidados Frank Ocean, Damian Marley e Gloria Carter, a mãe de Jay-Z.